quinta-feira, 26 de junho de 2014

Desabafo de uma Formanda


"Enfim, foi, passou. Faz bem para a psique saber que temos um momento que pode ser aproveitado para demarcar o tempo. [...] Mas é isso mesmo, a vida é cíclica, e precisamos saber transitar por cada etapa sem querer eternizar nenhuma delas. Este é um dos segredos mais difíceis e mais óbvios que existe. Nesta trajetória de autoconhecimento e desenvolvimento, cada etapa marca uma passagem. E qual será a direção de agora em diante? O que a vida nos diz? O que nosso coração quer? O que nossa mente sugere? 
Nós, Psicólogos somos ensinados a explorar os sentimentos e a compreendê-los. Falamos de amor, de carinho, de raiva, de alegria, de paixão, de luto, de saudade. Apesar disso, neste momento não há especialista, não há Freud, nem Foucault, nem Skinner, Vigotsky, Piaget ou Jung que expliquem o que eu estou sentindo agora. 
Roubei umas palavras de Walmir Monteiro, que diz que nosso papel é o de acolher, mas também desafiar; é o de indagar, mas também mobilizar; devemos aceitar a fantasia, mas também dar boas-vindas à realidade. Sem superioridade de saber, de poder ou qualquer coisa que nos separe, divirja, diferencie ou remova a necessária condição de iguais. Cientes de que a vida - bem único e precioso - demanda de nós paciência e coragem, cada um no seu papel deve ser fiel à sabedoria que diz: ser psicólogo ou paciente apenas nos torna na vida mais um aprendiz. 
Pra finalizar, finalmente, Psicólogos! Além de tudo, Psicólogos! Mais do que uma graduação, uma lição de vida. É como se tivéssemos assumido uma missão, não de trazer a cura em si, mas de trazer a transformação para nossa matéria-prima: o homem, seus comportamentos e sentimentos. E em cinco anos aprendemos a amar estes seres livre, capazes e responsáveis pela construção dos seus futuros - por outro lado, aprendemos a amar a nós mesmos, que também somos seres humanos. 
A Psicologia me ensinou que seja dentro ou fora do ambiente terapêutico, num hospital, escola ou num escritório de recursos humanos, de um lado existe uma pessoa, e do outro lado, sempre existirá outra. Cada uma com sua beleza, cada uma com sua riqueza, cada uma com sua história, cada qual do seu lado, mas sempre lado a lado."
Discurso de Conclusão de Curso
Oradora: Andréa Martinez
Turma 2013.2
Faculdade Ruy Barbosa

Salvador-Ba

Nenhum comentário:

Postar um comentário