segunda-feira, 30 de junho de 2014

Junho: Mês de Conscientização sobre a Doença de Alzheimer

A origem do Alzheimer ainda é desconhecida. O que se sabe é que diversos fatores influenciam no seu aparecimento, tais como a idade, a falta de exercício cerebral e problemas emocionais. A destruição dos neurônios ocasiona uma atrofia no cérebro e, progressivamente, o paciente perde a memória, as habilidades e os movimentos, até chegar à vida vegetativa. O indivíduo perde a noção de espaço, de tempo de higiene, tem dificuldade de raciocínio e de lidar com coisas simples do dia-a-dia. Todas estas mudanças alteram também o humor do mesmo, que apresenta ansiedade, desconfiança, irritabilidade e agressividade. 

Em outras palavras, o Alzheimer muda a relação do paciente com a vida, bem como a vida dos seus cuidadores e familiares. Segundo a Psicóloga Fernanda Gouveia, a família passa por um processo complexo desde a revelação da doença em diagnóstico e acompanha o processo de perdas do paciente. Diante de dificuldades, precisa passar a assumir decisões, o que gera perda de autonomia e, consequentemente, leva à culpa e ao sofrimento e pode ser alvo de resistências e conflitos. 

Não pude deixar de me sensibilizar ao saber que Junho é o mês de Conscientização da Doença de Alzheimer, mesmo que no último dia do mês. Divulgo esta campanha aqui em homenagem à minha avó, Myrthes, que passou anos da sua vida com esta doença e veio a falecer em 2001, e à toda minha família, que muito sofreu ao longo de todo este processo. 

Segue uma carta emocionante que uma mãe, ao descobrir que possuía a doença de Alzheimer, escreveu à sua filha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário