segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O que um Psicólogo Estuda na Faculdade?


A Psicologia faz parte de um conjunto de Ciências chamadas “Ciências Humanas” (juntamente com a Fiolosofia…), “Ciências Biológicas” (juntamente com a Biologia, Neurofisiologia, Psicofarmacologia…) e “Ciências Sociais” (tais como a Sociologia e a Antropologia). Ou seja, é uma área muito rica, sendo importante o estudo de diversas áreas de conhecimento, até chegar no seu próprio objeto de estudo: o homem, sua história, seus pensamentos, sentimentos, seu desenvolvimento e o modo de se relacionar no mundo. Decorre daí a sua diversidade de abordagens e áreas de estudo em Psicologia, bem como o grau de interdisciplinaridade e convergência dos seus temas, sendo possível ao Psicólogo trabalhar em uma clínica, em um hospital, dentro de empresas, escolas, e em mais uma infinidade de setores.

É claro que nosso trabalho envolve a escuta ao paciente, mas se enganam aqueles que pensam que passamos cinco anos aprendendo somente a escutá-los – e são muitos os que pensam assim. A Psicologia é muito mais do que isso. Portanto, diante de tanto julgamento e de tanta riqueza, achei interesante separar algumas das matérias que nós, Psicólogos, estudamos ao longo do curso, como uma maneira de informar e de despertar o interesse daqueles que pensam em fazer esta gradução. Veja aqui dez disciplinas queridinhas das Faculdades de Psicologia: 


1. Biologia

Sim. Saímos do terceiro ano e somos obrigados a estudar mais um pouquinho desta disciplina, mas agora sem entrar em detalhes quanto às mitocondrias, citosinas e blá blá blá. Desta vez focamos nas Bases Biológicas do Comportamento Humano. Quando os estudos sobre a filosofia se uniram aos estudos da fisiologia, produziram o interesse pelo estudo da relação entre mente e corpo. Neste sentido, a Psicologia é parte da Biologia na medida em que os fenômenos que ambas estudam se dão no viver dos seres vivos. A Biologia é a base fundamental para todo o comportamento. Ela estuda a dinâmica das relações e interações dos animais entre si e com o seu meio, no qual cada animal opera como uma totalidade. Ou seja, é a Biologia quem indica que nós, seres humanos, assim como os animais, temos padrões de comportamentos próprios de nossa espécie.  

2. Sociologia

A Psicologia e a Sociologia, possuem objetos de estudo distintos. Enquanto a Psicologia tem como foco o indivíduo "homem", a Sociologia foca o seu estudo na sociedade. No entanto, um é parte fundamental do outro, já que não há sociedade sem homens, ao mesmo tempo que os homens são parte integrante de uma sociedade. Costuma ser uma matéria rica em debates e discussões sobre o modo de agir de cada cultura.

3. Filosofia

A meu ver, Filosofia e Psicologia são as Ciências Humanas mais próximas. Foi a Filosofia Grega o primeiro campo de conhecimento a estudar o psiquismo e a alma humana através da observação das atividades comportamentais. Nesta matéria estudamos, dentre outras coisas, o pensamento filosófico, a dimensão constitutiva do ser e o autoconhecimento. Também costuma estar na grade inicial do curso e trata-se de uma das matérias mais importantes de toda a graduação, ainda que muita existam pessoas que não costumam dar a seriedade devida aos famosos Platão, Descartes, Kant e companhia.  

4. Neurociências

O cérebro é, sem dúvida, o órgão mais incrível do ser humano. Todas as nossas emoções, sensações e pensamentos são procesados por ele. A Neurociência estuda o funcionamento do cérebro sob a ótica do sistema nervoso e suas estruturas, e a Psicologia faz uma análise detalhada da nossa mente, bem como a forma como cada um processa a informação e as experiências que deteminam a essência do nosso comportamento. Reaprendemos sobre sinapses nervosas e neurônios, descubrimos uma infinidade de lobos cerebrais, funções e plasticidade cerebral. Algumas faculdades investem em aulas em laboratório, inclusive. 

5. Processos Psicológicos Básicos

É o estudo das funções mentais básicas, tais como a Sensação, Percepção, Emoção, Atenção, Memória, Pensamento, Linguagem, Motivação, Aprendizagem, etc… derivadas tanto de procesos inatos, como também das interações estabelecidas ao longo da vida. Nesta matéria estudamos como estes procesos dependem uns dos outros para existirem, e como a ausência ou danos em um deles pode interferir no desenvolvimento e funcionamento das demais estruturas.  

6. Psicologia do Desenvolvimento

É o estudo científico das mudanças de comportamentos relacionadas a idade durante a vida de uma pessoa – Infância, Adolescência, fase Adulta e Terceira Idade. Examina desde aspectos físicos até os psicológicos, ou seja, desde habilidades motoras, até a capacidade de resolução de problemas, entendimento conceitual, linguagem, independência, moral, identidade, preconceitos e o papel que os individuos de cada idade têm dentro de uma determinada cultura.


7. Análise do Comportamento Humano

Você provavelmente já perguntou a um Psicólogo se ele estaria te analisando. Pois bem, talvez sim, talvez não... O fato é que sim, aprendemos a fazê-lo. Como o nome sugere, a Análise do Comportamento Humanos estuda o comportamento a partir da interação do indivíduo entre organismo e ambiente, ou seja, se preocupa com as condições ambientais em que determinado organismo se encontra e estuda como isto pode influenciar em seu comportamento. Costumamos realizar a Análise Comportamental não só com seres humanos, mas também com os famosos ratinhos de laboratório dentro da caixinha de Skinner - inclusive, os ensinamos a beberem água.    

8. Psicopatologia Geral

É a área do conhecimento que estuda os estados psíquicos relacionados ao sofrimento mental - os chamados transtornos mentais. Está na base da psiquiatria e também da Psicologia Clínica, e se propõa descrever uma série de comportamentos que se desviam da normalidade, da média, do que é racionalmente aceitável. Tem relação com os diagnósticos de Depressão, Transtornos de Ansiedades, Esquizofrenias, Psicopatias, Sociopatias, e demais doenças presentes no Código Internacional de Doenças (CID-10). Existem faculdades que promovem excursões a Manicômios e CAPS. 

9. Psicossociologia do Trabalho

É a vertente da Psicologia que estuda o impacto que as variáveis individuais e sociais tem sobre o comportamento dentro das empresas. É, portanto, uma Psicologia voltada às organizações (que buscam a produção e o lucro), mas que também está voltada para o indivíduo que nelas trabalham (que, para produzir, precisa estar satisfeito, motivado, interessado e capacitado). Assim, esta matéria abarca o estudo acerca da relação que o ser humano tem com o seu trabalho, os sitemas de recompensa, as representações, o sentido que o homem e a sociedade dá ao trabalho, os sentimentos que estão envolvidos, a dinâmica, o prazer, o sofrimento, e também os conceitos e métodos para o melhor recrutamento e seleção de pessoas

10. Orientação Profissional

Estuda os fatores que influenciam na escolha profissional das pessoas, sobretudo dos adolescentes: influência familiar, cultural, social, e históricas. Está muito voltada a aplicação de testes e dinâmicas que promovem o autoconhecimento do indivíduo, de modo que o mesmo possa decidir sobre sua carreira (e sua vida) sem tomar como base estas influências, mas sim as suas reais aptidões, desejos e gostos - ou seja, busca fazer com que a pessoa faça uma escolha consciente, de modo a evitar sofrimentos no mundo do trabalho. Existem faculdades que possuem vínculos com instituições de ensino, de modo que os alunos da graduação podem realizar as práticas.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário